Friday, 15 August 2008

Comentário Édipo Rei

A peça mostra um estado mais avançado do ser humano na história. Muito nos primórdios, o que os deuses diziam, mesmo que fosse para matar seu próprio filho, era feito sem pensar duas vezes. Mas nessa peça, Édipo tenta fugir de seu destino; Laios manda matar seu filho, para que ele próprio não morra, e assim sucessivamente.
Mas mesmo que fujamos, mesmo que façamos qualquer coisa para o que está determinado a acontecer não aconteça, sempre haverá algo te levando para o caminho que você está fugindo, sem saber, sem querer.
Édipo achava que era filho de outro, e por desventura, acabou matando Laios, sem saber quem era, o que era.

Agora eu pergunto. Não era mais fácil, deixar Édipo ao seu lado, e quando ele fosse crescido o suficiente para entender, que lhe contasse da profecia, e tomassem alguma providência, com Édipo, Laios e Jocasta a par de tudo?
O mesmo medo que nos mantém vivos, nos faz fazer coisas que, só quem sente, só quem está ali, no momento pode entender.


Espero que gostem!!! =]

7 comments:

ATREVINVENTOS said...

Olá, Giulliano! Gostei - é essa a idéia! É a algo assim que eu me refiro como comentário - algo que suscita um pensamento a mais em nós, que nos transforma em seres mais profundos, conscientes e atentos.
Você lança uma pergunta, que me fez pensar a respeito. Essa peça, e outras de Sófocles, abordam a temática do livre-arbítrio, que é exatamente o que você coloca: até que ponto, sabendo de tudo, Jocasta, Lais e Édipo não poderiam ter evitado o cumprimento da profecia? Qual é afinal o papel dos deuses/destino em nossa vida e qual o papel das nossas próprias escolhas e decisões/livre-arbítrio? Eis um tema que vale a pena discutir, hein??

(Detalhes em seu texto: vixi... vou pôe em outro comentário, não consigo acessá-lo daqui!)

Giulliano said...

Ana atenção quando você escreve o nome do rei Laios, e nao Lais como você se referiu.
Grato.

ATREVINVENTOS said...

Ó céus... escapou um "Lais" no lugar de "Laios"...
Lá vão os comentários acerca de seu texto. Estão entre as aspas os trechos em que havia alguma correção - estou tentando achar como fazer essas correções coloridas, mas não achei como... Se alguém achar, please, diga!
- O que você quer dizer por "estado mais avançado do ser humano na história"?
- Bom uso do ; em "...destino; Laios..."
- "... que façamos qualquer coisa para QUE o que está determinado a acontecer não aconteça..."
- ... levando-O para o caminho que você está fugindo, sem saber,..."
- "... filho de outro e, por desventura, acabou matando Laios, sem saber..."
- "Agora eu pergunto: não era mais fácil deixar Édipo ao seu lado, e quando ele fosse crescido o suficiente para entender..."
- "O mesmo medo que nos mantém vivos nos faz fazer coisas que só quem sente, só quem está ali, no momento, pode entender."

Giulliano said...

Eu queria dizer que, o ser humano começou a fazer mais o que queria, e tentava mudar o que os deuses falavam. Pararam de se submeter tanto a vontade deles, e mesmo sem sucesso, começaram a fazer suas vontades.

ATREVINVENTOS said...

Agora ficou mais claro! (Cuidado com a pontuação...)

Samuel said...

Que discussão inspiradora para eu me promover de insignificante leitor,para um influente escritor
(risadas)
mas eu ainda estou sem meu computador,e estou com o tempo de acesso à internet bem reduzido!!

ATREVINVENTOS said...

Olá, Samuel! Tenho sentido a sua falta... já que seu tempo de acesso à internet está reduzido, aproveite-o bem, tá?!? (A propósito: promover de... a...." - não "para".)